Estudo, 11/07/07

vivaldi Estudo, 11/07/07

11/07. Comecei a pegar hoje o Concerto em Ré Maior para Violão e Orquestra [RV 93], de Vivaldi. O original é para bandolim e orquestra, mas como em várias obras do período barroco, o violão é o instrumento que foi escolhido para substituí-lo. É um concerto de três movimentos: Allegro Giusto, Largo e Allegro, de duração relativamente curta, acredito que uns 8 minutos. Li os três movimentos, mas só posso falar do primeiro por enquanto, que foi o que mais estudei. Os problemas que estou tendo com ele no momento se referem à precisão dos ligados. Há uma celula rítmica de duas fusas e uma colcheia pontuada que aparece em toda a peça, e as duas notas dessa célula (às vezes até as três) são para serem feitas com ligado. Então é de extrema importância que saiam todas as notas bem definidas, para dar consistência à peça. Algumas passagens de semicolcheias (compasso 10, 15, 16, 49 e 50) exigem uma velocidade bastante alta, e se o músico não cuidar para começar a peça no andamento certo, pode embolar bastante. Do compasso 27 ao começo do 29 estou tendo um pouco de dificuldade, mas mais pelo motivo de eu estar sempre apenas lendo a peça, nunca parando para estudar trechos isoladamente (que seria o passo adiante). Essa passagem é em colcheias, não muito difícil, mas requer um trabalho de estudo de digitação mais adiantado, querer ler na primeira deixa a frase truncada. Fora isso, algumas passagens que merecem atenção do ponto de vista musical: há muita repetição de idéias, repetições exatas de idéias. Então é preciso variar o timbre, intensidade ou articulação, fazendo com que além de ter um efeito auditivo agradável, não canse o ouvinte com a repetição (compassos 6 e 7, 19 e 20, 35-37 e 28-40, 44 e 45 – estes são os mais claros de que tem de haver uma mudança, mas outros também aparecem no caminho, à escolha do intérprete).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *