Recital – Carlos Bica

CARLOS BICA

Sala Luis Cosme – Casa de Cultura Mario Quintana
Rua dos Andradas, 736 – Quarto Andar
Porto Alegre – RS
Data e horário: 08/12/07 (sábado), 20h
Ingressos: R$ 20,00 no local

Carlos Bica estreou aos 16 anos, versando o repertório clássico de todas as épocas e estilos. Apresentou concertos de Vivaldi ao lado da Orquestra Filarmônica Brasileira e atua realizando masterclasses nas universidades e conservatórios brasileiros.

Tem realizado Recitais nos principais teatros no Brasil. Como educador tem desenvolvido trabalhos de música de câmara com o quarteto de violões Orphenica Lira, que tem em sua formação seus alunos. Gravou seu primeiro disco aos 20 anos, Contemporâneo Latino, onde foram interpretadas peças de compositores Latino Americanos. Também gravou seu DVD no Teatro São Pedro em 2004 com peças de Narvaez, Villa-Lobos e Albeniz, e teve seu lançamento nacional em Porto Velho-RO.

Em 2007 abriu temporada em homenagem aos 120 anos de H.Villa-Lobos em Recital realizado no dia 17 de maio no Teatro São Pedro em Porto Alegre. Realizou no dia 21 de julho o mesmo Recital no Museu de Arte do RS , onde a platéia lotada ovacionou o interprete, apresentou-se em Porto Velho-RO, no dia 17 de agosto.

Em 2006 participou da temporada de 11 apresentações, do espetáculo multimídia intitulada “Saída de Emergência”, que foram apresentados em de Porto Alegre, com o apoio do Fumproarte, nos principais centros de cultura da cidade. Realizou Recital “Transcrições”, na sala Luis Cosme na Casa de Cultura Mário Quintana, no dia 26 de abril. No mesmo local apresentou-se com o quarteto Orphenica Lira, no dia 7 de junho dentro do projeto Paulo Guedes. Apresentou o Recital Intimo no Centro cultural Dragão do mar em Fortaleza em Outubro e o mesmo Recital em Dezembro no Teatro do SESC em Porto Alegre.

O violonista dedicou-se à obra de Mauro Giuliani (1781-1829), em especial as Rossinianas, que foram apresentadas na temporada em 2005 em diversos teatros do Estado do RS, onde em sua apresentação em dezembro no Salão Mourisco da Biblioteca Pública, foi ovacionado tendo que retornar ao palco quatro vezes.

Realizou Recitais de música de câmara acompanhado pela Soprano Elenara Nunes, pelo pianista Carlos Morejano, e também por formações em quarteto que contou com a participação de instrumentistas da Orquestra Sinfônica de Porto Alegre. Realizou estréia de peças de compositores como a Canção Terna do compositor carioca Nicanor Teixeira e a Velha Nogueira de James Liberato escrita para Flauta e acompanhamento de violão, Contrabaixo e Violoncello tendo como flautista convidado João Batista Sartor. Numa temporada de concertos de vanguarda teve a participação do Artista Plástico Paulo Bacedônio, que realizou uma pintura enquanto o violonista interpretava uma obra.

Participou de diversos projetos governamentais de música entre eles, Música ao meio-dia do Teatro São Pedro, a Reinauguração do Mercado Público de Porto Alegre, foi o solista do “Vino de honor ao Cônsul Iñigo de Palacio España”, e também e foi laureado com a medalha Lupicinio Rodrigues por sua divulgação da música Brasileira. Realiza temporada de Recitais no Norte do País desde 1999, onde apresenta-se e realiza palestras e master classes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *