Recital – Lício Bruno e Nicolas de Souza Barros

Duo Lício Bruno e Nícolas de Souza Barros
voz e violão de 8 cordas

Planetário do Rio de Janeiro
Rua Vice Governador Rubens Berardo, 100 – Gávea
Rio de Janeiro – RJ
Data e horário: 06/07/08 (domingo), 12h
Entrada Franca
Senhas distribuídas a partir das 11h30min

PROGRAMA
Mário Castelnuovo-Tedesco (1895-1968) – Platero e Yo (op. 190 – 1960).
I. Platero
II. Ângelus
III. La Primavera
Platero y yo: para narrador e violão, a obra é baseada na obra literária homônima do poeta espanhol Juan Ramón Jiménez (Prêmio Nobel de Literatura – 1958).

Manuel de Falla (1876-1946) – Três Canções Populares Espanholas
I. El Paño Moruno
II. Asturiana
III. Jota

J.S.Bach (1685-1750) – Tocatta e Fuga BWV 565 *

Valdemar Henrique (1905-1995) – Tamba-Tajá *

Ricardo Tacuchian (1939) – Ontem, Hoje, Amanhã *

Rogério Rossini - Mineiros com Bota
I. Em tom de Brique
II. Três Coisas
III. Lira

Heitor Villa-Lobos (1887-1959) – Lundu da Marquesa dos Santos *
Nhapopé *

Joaquim Callado (1848-1880) – Flor Amorosa *

* : Arranjos de N. S. Barros

Licio Bruno: baixo-barítono
É vencedor de seis concursos nacionais e dois concursos internacionais de canto, tendo também recebido o Prêmio Carlos Gomes em 2004 (Destaque Vocal Masculino). Considerado um dos principais intérpretes eruditos do país, Lício Bruno celebra seus vinte anos de carreira dedicada à ópera, em papeis como Fígaro, Papageno, Wotan, Falstaff, Iago, Tonio, Toreador. Também tem atuação marcante no repertório sinfônico, oratórios, missas e repertório camerístico. Licio Bruno é presença nos palcos dos principais teatros brasileiros (Rio, São Paulo, Manaus, Belo Horizonte, Brasilia, P. Alegre), e da Europa, e ainda em salas de concerto no Brasil e no exterior. Em sua atividade camerística, mantém dois trabalhos permanentes: duo de voz & piano com a escocesa Elizabeth Mucha e, desde 2004, duo com o especialista em instrumentos de cordas dedilhadas, o brasileiro Nicolas de Souza Barros.

Nícolas de Souza Barros: violão de oito cordas
Doutor em Música (UNIRIO – 2008), apresenta-se regularmente como solista e camerista ao violão de oito cordas, alaúde renascentista, guitarras barroca e renascentista, entre outros. Já tocou nos Estados Unidos, Canadá, Uruguai, México, França, Alemanha e Inglaterra, além das principais salas brasileiras. É responsável pela Cadeira de Violão Erudito da UNIRIO; nesta instituição, seus orientandos têm obtido sucesso em dezenas de concursos nacionais e internacionais. Foi entre 2003-2006 Diretor Artístico da série Sábados Clássicos (Sesc-Flamengo, RJ). Realizou estréias nacionais e mundiais de obras de Villa-lobos (estréia nacional da obra Valse-Chôro – fevereiro/2007); Mignone (Concerto para Violão e Orquestra); Ronaldo Miranda (Concerto para Quatro Violões e Orquestra – Sinfônica de Baltimore – 2004); Radamés Gnatalli, Tacuchian, Alexandre Eisenberg, Korenchendler e J. O. Alves, entre outros. Além do duo com o cantor Lício Bruno, mantém os seguintes trabalhos estáveis: Quadro Cervantes (mil apresentações públicas e cinco gravações); Quarteto Carioca de Violões, e; o Duo Folia (1 CD gravado), com o violoncelista David Chew, o Diretor Artístico do Rio International Cello Encounters.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>