Recital – Nicolas de Souza Barros e Clarice Szjanbrum

Canções do Renascimento e do Barroco
Clarice Szjanbrum: soprano e percussão
Nicolas de Souza Barros: alaúde renascentista e vihuela

nicolas de souza barros Recital   Nicolas de Souza Barros e Clarice Szjanbrum

Auditório Getulio Vargas
Pça. Luis de Camões, s/n – subsolo, Glória
Rio de Janeiro – RJ
Data e horário: 20/01/2008 (domingo), 11h30min
Entrada franca

PROGRAMA

Espanha: século XVI e XVII

Cancioneiro de Uppsala – Si la noche

Diego Pisador – Passeavase el Rey Moro
– La mañana de San Juan

Alonso Mudarra – Fantasia que contrahaze la arpa de
Ludovico (vihuela solo)

Luis Milan – Fantasia (vihuela solo)

Antonio Literes – Confiado Jilguerillo

Inglaterra: séculos XVI e XVII

John Dowland – Sorrow stay
– Come again

William Byrd (alaúde solo) – The Earl of Salisbury’s Pavan
– The Woods so Wild

Henry Purcell – If music be the food of love
– Music for a while
Francis Pilkington – Rest sweet nymphs
Thomas Morley – Now is the month of maying

Canções sefaraditas: séculos XV-XVIII

Anònimo – Avre tu perta
– Nani

CLARICE SZAJNBRUM
Fez seus estudos no Rio de Janeiro com Eliane Sampaio e Marcos Louzada. Tem atuado como solista com a Orquestra Sinfônica Brasileira, a Orquestra Sinfônica da Paraíba e a Academia Antiqua Pró-Arte, como também com o Coral de Câmara Pró-Arte e do Coral Israelita, sob regência de maestros como Isaac Karabtchevsky, Henrique Morelenbaum e Carlos Alberto Figueiredo. Já se apresentou nos EUA e em todos os grandes centros brasileiros. O compositor e crítico Ronaldo Miranda escreve: “Clarice Szjanbrum mostra sua voz privilegiada como poucas sopranos…” (Jornal do Brasil).

NICOLAS DE SOUZA BARROS
Brasileiro, apresenta-se regularmente como solista e camerista ao violão 8 cordas, alaúde renascentista, guitarras barroca e renascentista, entre outros. Já tocou nos Estados Unidos, Canadá, Uruguai, México, França, Alemanha e Inglaterra, além das principais salas brasileiras. Foi aos Estados Unidos diversas vezes em 2004 como artista convidado do Brazilian Guitar Quartet. É responsável pela Cadeira de Violão Erudito da UNIRIO. Assumiu entre 2003-2006 a direção artística da série Sábados Clássicos (Sesc-Flamengo, RJ). Realizou estréias nacionais e mundiais de obras de Heitor Villa-lobos (estréia nacional da obra Valse-Chôro – fevereiro/2007); Francisco Mignone (Concerto para Violão e Orquestra); Ronaldo Miranda (Concerto para Quatro Violões e Orquestra – Sinfônica de Baltimore – 2004); Radamés Gnatalli, Ricardo Tacuchian, Alexandre Eisenberg, H.D. Korenchendler e J. O. Alves, entre outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *