Recital – Nicolas de Souza Barros

Recital de Violão com Nicolas de Souza Barros
As Origens do Violão

Local: Rua Augusto Severo, 8 – 11º andar (transversal da rua do Passeio)
Centro – Rio de Janeiro/RJ
Data e horário: 11/07/07, 12h30.

brasil arts 330x225 duofolia Recital   Nicolas de Souza Barros

PROGRAMA
Vihuela

  • Pavana IV – Luis Milan (Espanha – c.1500-1560)
  • Canción del Emperador – Luis de Narváez (Espanha – século XVI)
  • Fantasia que contrahaze la arpa de Ludovico – Alonso Mudarra (Espanha – c. 1510-1580)

Guitarra renascentista

  • Fantasia – Miguel Fuenllana (Espanha – século XVI)
  • Romanesca II (Guardame las Vacas) – Alonso Mudarra
  • Recercada Segunda – Diego Ortiz (Espanha – 1563-1621)

Guitarra barroca

  • Tarantella – Gaspar Sanz
  • Pavanas al Ayre Espanhol – Gaspar Sanz
  • Canarios – Gaspar Sanz
  • Jácaras – Antonio de Santa Cruz (século XVIII)

Violão moderno

  • Estudo em Mi menor – Fernando Sor
  • Introdução e Capricho Op 23 – Giulio Regondi
  • Duas Valsas – Heitor Villa-Lobos
  • Valse-Choro – Heitor Villa-Lobos (descoberta em 2006 nos arquivos da Max Eschig)
  • Valsa de Concerto – Heitor Villa-Lobos (1904 – versão de N. S. Barros)
  • Famoso – Ernesto Nazareth (arranjo de N. S. Barros)
  • Carioca – Ernesto Nazareth (arranjo de N. S. Barros)

Nícolas de Souza Barros
Brasileiro, é um dos mais conceituados especialistas do país em instrumentos eruditos de cordas dedilhadas, apresentando-se regularmente como solista e camerista ao violão 8 cordas, alaúde e guitarras barroca e renascentista. Já tocou nos Estados Unidos, Canadá, Uruguai, México, França, Alemanha e Inglaterra, além das principais salas brasileiras. Em 2004, fez diversas turnês na América do Norte como artista convidado do Brazilian Guitar Quartet. É responsável pela Cadeira de Violão Erudito da UNIRIO desde 1990; seus orientandos nesta instituição têm alançado sucesso considerável em certames nacionais e internacionais. Em 2003, assumiu a direção artística da série Sábados Clássicos, no Auditório Arte-Sesc (Sesc-Flamengo). Realizou estréias nacionais e mundiais de obras de diversos compositores brasileiros, tais como Francisco Mignone (Concerto para Violão e Orquestra), Ronaldo Miranda (Concerto para Quatro Violões e Orquestra – Sinfônica de Baltimore – 2004), Radamés Gnatalli, Ricardo Tacuchian, Alexandre Eisenberg, H.D. Korenchendler e J. O. Alves, entre outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *