Arquivos da categoria: Gravações

Vídeo – Virginia Luque

Infelizmente a opção de fazer com que o vídeo do YouTube rode diretamente nessa página foi desativada, mas mesmo assim eu preciso comentar sobre ele.

http://br.youtube.com/watch?v=kzfmWzNU9XA

Neste vídeo Virginia Luque toca a Valsa no. 2, op. 64, de Chopin. É uma das mais bonitas peças para piano que conheço, mas nunca tinha imaginado-a transcrita para violão. Nesse vídeo Virginia mostra muitas possibilidades que o nosso instrumento oferece, e esbanja um virtuosismo tanto técnico quanto musical.

Título: Valsa no. 2, op. 64
Compositor: Frédéric Chopin
Intérprete: Virginia Luque

Vídeo – David Russell

Esse é um vídeo promocional do David Russell, que fala um pouco sobre motivações, o que é muito interessante. Às vezes ele exagera um pouco, mas é muito importante o que ele passa nesse vídeo. Fiz a tradução para o português, caso alguém não consiga entender o sotaque escocês.

O que é mais importante para os violonistas que querem melhorar?

É claro que nós nunca queremos perder nosso sentimento de alegria, sentimento de diversão com o instrumento. Mas eu acho que se você se ver quase como um ginasta, se você conseguir colocar um pouco de prática de técnica todo dia, como aquecimento, é quase garantido que você vai melhorar.

Eu tenho uma rotina para mim, que eu geralmente faço como primeira coisa pela manhã. Eu faço lições básicas de mão direita, mão esquerda, coordenação. Mas todas elas muito simples, ao invés de começar com as mais difíceis. O aquecimento também é importante, porque conforme você envelhece, quer que seus dedos não apresentem dores. Então tome cuidado no aquecimento, é muito importante.

Se você torna um hábito começar seu dia com o violão, é mais fácil de melhorar. Isso é talvez o mais importante para os estudantes sérios do violão, mas também para os amadores, que querem simplesmente tocar melhor à noite. Se você consegue dedicar um pouco de tempo de manhã, vale a pena.

Outra coisa que eu acho muito importante é que muitas vezes vejo que estudantes perdem seu entusiasmo porque gastam muito tempo com peças grandes e novas, que são muito difíceis para eles. Acho que cada um deve manter poucas peças no repertório que toquem bem e soem bem. E uma vez ou outra, quando sentir que o entusiasmo está desaparecendo, deve tocar aquela peça e tentar lembrar por quê começou a tocar violão. Nunca perder o sentimento de divertimento, de alegria, de mistério, que levou a começar a estudar o instrumento. Isso é mais importante do que qualquer técnica ou qualquer coisa. É o sentimento de diversão.