En Los Trigales

Comecei a preparar as músicas para o meu recital do final do mês. O programa está quase pronto, falta a ordem das peças e um empenho um pouco maior no estudo. Vou tocar o primeiro movimento da Sonatina Meridional (Ponce), o Prelúdio no. 3 (Villa-Lobos), En los Triagles (Rodrigo), Fantasia 40 (Milano) e o Prelúdio da Suíte no. 2 para Alaúde (Bach). Então postarei por aqui as soluções específicas de cada uma dessas peças e comentários gerais que podem ajudar tanto quem está começando a tocar a peça quanto ajudar a firmar minha própria opinião sobre a mesma.

Sobre En Los Trigales, não tenho muito o que falar depois desse post. É uma peça muito bonita, com vários nuances que variam desde o forte e marcial do tema ao pianíssimo e emotivo da segunda parte. Nessa peça Rodrigo tenta passar a idéia do trabalhador no campo de trigo, no trabalho sob o sol forte. Com essa primeira imagem na cabeça, tentei estabelecer várias outras imagens que ilustram a obra, como um momento de rápido descanso, representado por um ritmo aliviado na frase dos acordes de F e Bb7M; uma briga entre o cansaço e o dever do trabalho nos trinados; a hora do descanso na segunda parte, na quietude do lar; e a volta ao trabalho, representada pela volta ao tema.

A peça merece atenção tecnicamente em várias partes, como uma frase em que há uma fusa no meio de semicolcheias; numa expressão destacada e bem articulada no tema (principalmente na introdução); nas diversas escalas que permeiam a música, característica marcante de música espanhola; nos trinados entre e si bemol, sol e lá bemol que só pode ser executado com os dedos 3 e 4; e a repetição do polegar em algumas passagens.

Um comentário sobre “En Los Trigales

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>