Estudo, 26 e 27/05

26/05. Estou estudando a Sonatina Meridional do Ponce. Primeiro movimento ainda, o Campo. Está todo lido, mas nem devagar saem todas as passagens. Estou com vários problemas de digitação, coisas meio sem solução em vários compassos. E não estou confiando nos ligados da partitura, já que vários ligados foram rabiscados em cima do original. Vou aproveitar minha aula de terça-feira para tentar ver com o Fábio o que dá pra tirar e o que não dá. Especiais dificuldades no tema que vem depois do segundo pizzicato, tema que Segóvia mostrou a Ponce e encomendou uma peça que veio a se tornar a Sonatina, para os baixos saírem na duração que está escrita e a presença ou ausência de ligados; precisão nas semicolcheias sucessivas que vêm depois da repetição da exposição.

27/05. Estabeleci uma nova digitação para o arpejo em mi menor do Estudo no. 1 do Villa, aquela parte que destoa do contexto do estudo. Estava fazendo o arpejo baseado no modelo do mi menor da casa 12, agora estou usando o mi menor da casa 7 e está saindo bem mais limpo. Falta apenas desenvolver o reflexo, que já estava condicionado faz um ano a fazer um movimento e agora terá que fazer outro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *