Recital – Fábio Zanon e Marcelo Barbosa

Fábio Zanon (violão) e Marcelo Barboza (flauta)

zanon Recital   Fábio Zanon e Marcelo Barbosa

Mais um recital da série Movimento Violão, organizada por Paulo Martelli.

Centro de Cultura Judaica
Rua Oscar Freire, 2500 – Sumaré
São Paulo – SP
Data e horário: 30/10/07 (terça-feira), 20h30min
Entrada franca (retirar ingresso com uma hora de antecedência)

FÁBIO ZANON
Fábio Zanon é uma das figuras dominantes no cenário internacional de violão clássico e tem se apresentado como solista ou camerista pela Europa, Américas do Norte e do Sul, Austrália e Oriente Médio.

O violonista se consolidou em 1996 após ganhar dois dos maiores concursos internacionais de violão: o 30º Concurso Francisco Tarrega e o 14º Concurso da Guitar Foundation of America, nos EUA, além de já ser considerado referência com uma gravação da obra completa de Villa-Lobos, pelo selo americano Music Master.

MARCELO BARBOZA
Marcelo Barboza tem 33 anos e iniciou seus estudos musicais aos sete anos de idade, estudando piano. Posteriormente, na Escola de Música de Jundiaí, iniciou seus estudos de flauta com Mikhail Malt. No Brasil, seus professores foram José Ananias Lopes e Jean Noel Saghaard. Teve a orientação de Antônio Carlos Carrasqueira na Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP), obtendo o Título de Bacharel em Instrumento, em 1988.

Foi vencedor de vários concursos nacionais, dentre esses o de Jovem Solista da Osesp, com a qual atuou como solista sob a regência do Maestro Eleazar de Carvalho.

Realizou sua pós-graduação na Royal Academy of Music, em Londres. Em 1991 concluiu os Cursos Avançados em Performance (Diploma) e de Licenciatura, ambos com Louvor. Ainda em 1991, iniciou o curso de Mestrado na “University of London”, o qual concluiu em 1992 com Distinction em Performance. Teve como seus professores na Grã-Bretanha Michie Bennett, Richard Taylor, Sebastian Bell, Lisa Beznosiuk (Flauta Barroca) e Dr. Malcolm Hill (tutor acadêmico).

Marcelo sempre mostrou uma grande versatilidade técnica na combinação de diferentes instrumentos como Flauta Alto, Piccolo e Traverso Barroco, e um vasto repertório de estilos contrastantes. Seu estilo alia esta versatilidade com uma imensa facilidade de expressão e comunicação com o público.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *